Palavra-chave no Google Adwords – Quando Menos é Mais.

Começo de ano é tempo de revisar resultados das campanhas do ano que passou, limpar e deletar tudo que está velho ou não está sendo usado e fazer uma boa auditoria em todos os níveis das campanhas. E durante essa época sempre acabamos aprendendo coisas novas e uma delas esse ano foi: No Google Adwords, as vezes menos é mais.

Após revisar as configurações da conta, estratégias de bidding e quality score, foi a vez de começar a revisão das palavras-chave. Um de nossos maiores clientes, um e-commerce,  tem campanhas bem extensas com palavras-chave de categoria e long tail que se estendem ao longo de mais de 852 grupos de anúncio para uma única campanha. Nesse tipo de conta empregamos bastante cuidado para ter certeza que todos os grupos estão recebendo a atenção necessária com negativas, rotação de anúncios, Quality Score e etc.

Porém, antes de começar a auditar a campanha do Google Adwords sempre analisamos a performance da mesma. Dessa forma sabemos se tem algo que requer maior atenção ou se existe alguma tendência aparentemente irrelevante na comparação mês a mês, porém, significante ao longo do tempo. Essa campanha em particular se mantinha estável e não tinha nenhum sinal de alerta que realmente chamasse a atenção. É sempre é bom quando as coisas correm conforme planejado, principalmente para nós gerentes de campanhas.

Pelo número extenso de palavras-chave dessa campanha em particular, gosto sempre de rodar um relatório para saber se todas as mais de 9 mil palavras estão gerando tráfego ou mesmo impressões. Ou se estão apenas fazendo volume na conta. Particularmente não gosto de trabalhar com campanhas cheias de palavras sem tráfego, não ajudam em nada, geralmente baixam o QS do grupo e dificultam as análises. Por isso um relatório simples filtrando todas as palavras que possuem ZERO impressões nos últimos 6 meses já é suficiente para descobrir quem está fazendo peso-morto na campanha.

Particularmente gosto de adicionar no filtro o tipo de correspondência de palavra-chave, já que trato as minhas exatas diferente das amplas modificadas ou frases:

Filtro Adwords

 

Normalmente as palavras mais extensas e com erros de grafia em correspondência exata acabam caindo nesse filtro. Em seguida seleciono todas elas e deleto, limpando a campanha de todo tipo de palavra-chave que não está trazendo resultado nenhum. Se você trabalha com grupos de anúncio separados para correspondência de palavra-chave, ou seja, se você separa suas exatas em grupos diferentes de suas amplas e em seguida negativa as exatas nas amplas, esse filtro é essencial.

Por que é essencial? Porque as exatas que estão negativadas nos grupos de amplas estão impedindo que as amplas ativem anúncios com termos de pesquisa mais genéricos. Quando você deleta no Google Adwords, as palavras-chave exatas que não tem tráfego você deve em seguida limpar suas negativas exatas, para que dessa forma as palavras-chave amplas ou amplas modificadas capturem impressões extras.

Resumindo além de se desfazer do peso morto das palavras sem tráfego, você ainda consegue expandir sua campanha, melhorar o Quality Score ou Índice de Qualidade de seus grupos de anúncio e de quebra ainda facilita o seu gerenciamento da campanha. Lembre-se que está técnica não é para ser feita todo mês, mas vale a pena utilizá-la pelo menos de 6 em 6 meses.